Armistício 1918-2018


Dia 11 de novembro, às 11 horas, há 100 anos atrás, as cornetas tocam o cessar-fogo, assinalando o fim da Grande Guerra (1914-1918), cujos números são devastadores: 10 milhões de mortos, 6 milhões de feridos e mutilados, 3 milhões de viúvas, 6 milhões de órfãos, para além de milhões de vítimas civis e toda uma geração de sobreviventes.

O que afasta e aproxima a atualidade dessa guerra foi objeto de múltiplos discursos em todo o mundo. Pela sua beleza e qualidade literária, lembramos aqui o discurso do presidente francês, E. Macron, proferido com o propósito de afirmar a ideia do projeto de uma sociedade das nações reconciliada, multilateralista, desmilitarizada, cuja grandiosidade reside nos seus valores morais universais, na generosidade para com os povos mais vulneráveis e na consciência das responsabilidades ambientais.


Ler mais:

KANT, I., A Paz Perpétua, 1795.

RBE_rect.png
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook